Inscrições abertas para o Curso de Especialização

Estão abertas as Inscrições para a turma 2016 do Curso de Especialização em Terapia Sistêmica Pós-Moderna. O Curso tem duração de 3 anos e destina-se tanto a alunos com formação em Psicologia como em outras áreas de conhecimento.... leia mais

Palestra A Arte da Sexualidade

É por enfrentar amarras sociais que a sexualidade ainda é reprimida ou tratada como tabu por algumas pessoas. Entretanto, estamos saindo de um modelo doutrinado e entrando numa era onde o que faz sentido é aquilo que proporciona o prazer.

leia mais

Poder do Diálogo

A psicoterapeuta Marilene Grandesso vem de Sampa para ministrar em Floripa, a convite de Telma Lenzi, o curso Ouvindo Famílias, sexta no hotel Majestic. Ela é pioneira em uma linha de terapia desenvolvida para facilitar o diálogo entre casais e filhos.

leia mais

Curso em Florianópolis discute técnicas de diálogos no tratamento de conflitos familiares

Conferencista e professora internacional, psicoterapeuta Marilene Grandesso ministra curso intensivo “Ouvindo Famílias” A PhD. Marilene Grandesso, doutora em psicologia clínica e referência nacional e internacional em psicoterapia de famílias, casais e indivíduos, ministra em Florianópolis no dia 27 de junho o curso intensivo “Ouvindo Famílias: a integração entre Terapia Narrativa e Abordagem Colaborativa”. A psicoterapeuta vai abordar técnicas de diálogo para profissionais que atuam no atendimento de famílias, grupos, projetos sociais, entre outros. A procura foi tão intensa que todas as vagas para o curso foram preenchidas e as inscrições encerradas. Grandesso é pioneira na integração entre as duas linhas terapêuticas que ajudam no tratamento de conflitos e sofrimentos. A especialista é também reconhecida pelo trabalho em grupos, onde as pessoas podem relatar os problemas e conversar, valorizando experiências e o acolhimento. O evento em Florianópolis é promovido pelo Instituto Movimento em parceria com Instituto Familiare. O curso é voltado a terapeutas, médicos, assistentes sociais, jornalistas, advogados e qualquer pessoa que atue na intermediação de conflitos. Advogados da área de família, por exemplo, podem aprender a escutar os dilemas dos clientes de uma forma mais qualificada, tornando mais produtivo o trabalho cotidiano. O Instituto Movimento é uma Clínica e Escola de Psicologia Sistêmica fundada em 1987 pela psicóloga Telma Lenzi. Além dos atendimentos psicoterapêuticos individuais, a casais, famílias e grupos, o instituto promove cursos de qualificação para profissionais de diversas áreas. Entre eles, está a pós-graduação em Terapia Sistêmica, indicada a todo profissional que trabalha diretamente no atendimento de pessoas. O Movimento acredita que as pessoas têm os recursos para transformar suas vidas e que, a partir da relação com seu psicoterapeuta, estes recursos podem ser melhor compreendidos e fortalecidos para a... leia mais

Família de Origem do Terapeuta: um mergulho na nossa própria história

O FOT ll – Família de Origem do Terapeuta – é um mergulho profundo que permite aos alunos do Curso de Especialização em Terapia Sistêmica Pós-Moderna revisitarem seus modelos de casal e relacionamento Homem e Mulher, através da história de vida do seu casal de Pai e Mãe. Através da narrativa escrita, cada pai e mãe dos alunos, envia uma carta contando sua história de vida, a partir de um gênero narrativo de discurso, escolhendo o que salientar, enfatizar. Desde o primeiro encontro; da paixão ao amor; das dificuldades à superação delas; da escolha de ter tido filhos, de continuarem juntos pela vida afora, ou escolherem o caminho de separarem suas vidas. Estas narrativas se encontram para conversar com uma terceira carta, escrita pelo próprio aluno sobre a história corporificada de seu casal interno de Pai e Mãe. O que surge deste encontro conversacional é imprevisivelmente transformador e lindo. Acredito que Psicólogos que desejam estar em conversas profundas com Homens e Mulheres, Casais e Famílias, só alcançarão a delicadeza das palavras que agregam, a sutileza da escuta qualificada e o poder transformador do silêncio a partir do mergulho em suas paisagens internas, reconhecendo e transformando os diálogos internos saturados, construídos nas interelações de sua experiência vivida. Os limites da nossa subjetividade determina os limites da nossa atuação profissional! Telma Lenzi | Junho... leia mais

Depressão é um Alerta

Por Bruno Lenzi | Psicólogo e coordenador da Associação Instituto Movimento | Jornal Diário Catarinense Online Após a queda do voo 9525 da Germanwings nos Alpes franceses, o nome do copiloto Andreas Lubitz, apontado como responsável pelo acidente, tornou-se um dos mais citados pelo mundo, levantando também o debate sobre suas condições mentais. Descobriu-se que, antes de receber a licença para pilotar, Lubitz passou por vários tipos de tratamento por conta de problemas psiquiátricos que revelaram tendências suicidas. Tempos depois, o copiloto passou por exames em que não foram identificadas depressão ou agressividade, e o diagnóstico inicial foi ignorado. Após a tragédia, fica um apelo à escuta e atenção às pessoas que estão à nossa volta. Tanto aquelas que estão em sofrimento, como forma de prevenção, quanto as que estão saudáveis, como forma de promoção e continuidade da saúde. A depressão, como muitos sofrimentos mentais, não deve ser tratada com leviandade. Esse sofrimento é real, fruto de um processo histórico e social em que a pessoa se isola e se sente cada vez mais afastada do mundo. Até o ponto em que um ato bárbaro como esse surge como possibilidade de ação. Para se ter uma ideia da importância do debate sobre essa doença silenciosa, Santa Catarina, segundo o Mapa da Violência 2014, é o segundo Estado em número de suicídios a cada 100 mil habitantes. Perdemos apenas para o Rio Grande do Sul. O levantamento apontou um crescimento de 75,8% no total de ocorrências comparado à pesquisa anterior. A estatística serve de alerta e mostra que a prevenção, por meio de atendimentos terapêuticos, precisa ser estimulada. É urgente superar o preconceito e a resistência em buscar ajuda psicológica. Não podemos... leia mais

Psicólogo Bruno Lenzi fala sobre o abraço no programa SBT e Você

Dia do abraço 22/05/2015 #Abrace Um sentimento, carinho, alento. Um gesto capaz de gerar isso e muito mais? É o abraço. O psicólogo Bruno Lenzi conversou com Andrea Buzato​ sobre o tema. E como dia 22/05 é o dia do abraço acompanhe o que o repórter do Sul do Estado, Laércio Botega, aprontou pelas ruas. Ele surpreendeu muita... leia mais

Psicólogo Bruno Lenzi fala sobre o uso de celular dentro das salas de aulas

Confira a entrevista concedida pelo Psicólogo Bruno Lenzi, do Instituto Movimento Sistêmica, sobre o uso do celular na sala de aula, veiculada no jornal Bom Dia SC em 28/4/2015: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/bom-dia-santa-catarina/videos/t/edicoes/v/psicologo-fala-sobre-o-uso-de-celular-dentro-das-salas-de-aulas/4139938/  ... leia mais

Aula Magna 2015: convite

Na Aula Magna do Curso de Especialização em Terapia Sistemica Pós Moderna do Movimento 2015 abordaremos Temas como o empenho com ética, a consciência do outro e de si, a auto estima e a auto valorização.

leia mais

Novas instalações da ASSIM ganham assinatura da Arquiteta Patrícia Koerich

A Arquiteta e Urbanista Patrícia Koerich assina o Projeto da nova Sala Multiuso da ASSIM – Associação Instituto Movimento, trabalho realizado pro-bono e que encantou toda a Equipe de Voluntários da Instituição. Composto de Sala de Espera e Auditório, o novo Espaço permitirá a manutenção das atividades da ASSIM no mesmo endereço onde hoje se localiza A Clínica e Escola Movimento Sistêmica, no centro de Florianópolis. O Projeto privilegia a funcionalidade, permitindo que um mesmo espaço possa ser utilizado para palestras, reuniões e apresentações. Patrícia Koerich utilizou elementos multicoloridos no Projeto, dando continuidade ao estilo da ASSIM, que acredita nas diferenças e trabalha para levar a Psicologia ao alcance de todos. O Movimento Sistêmica e a ASSIM agradecem a dedicação e o esforço empreendido no desenvolvimento do Projeto. SERVIÇO: Patrícia Koerich Busch Arquitetura e  Design projeto@patykoerich.com (48) 9918... leia mais

Movimento oferece Curso de Especialização em Terapia Sistêmica Pós-Moderna

Com 28 anos de experiência na formação de terapeutas sistêmicos, a Movimento – Clínica e Escola de Psicologia Sistêmica abre inscrições para o curso, iniciando as aulas no dia 7 de março. De acordo com os coordenadores da  Movimento, o curso está aberto para profissionais que, em suas práticas, se deparam com questões dos relacionamentos humanos – como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais, advogados, pedagogos, sociólogos, entre outros. A Terapia Sistêmica enfoca aquilo que acontece entre as pessoas em seus relacionamentos. No curso, o estudante – por meio do aprendizado teórico,  prático e vivencial – desenvolverá um olhar qualificado para o outro, não apenas como um ser individual, mas como um ser relacional, inserido em seu contexto cultural, sua rede social e sua família. Desta forma, poderá conhecer na história do outro, o que há de único e potencializador, para, juntos, encontrarem caminhos transformadores que tragam mais bem-estar. Da mesma forma, os estudantes compartilham suas histórias e se transformam. Ao desenvolverem uma escuta qualificada, iniciam uma diferenciação entre o que é seu e o que é do outro. Assim, teoria, prática e experiência pessoal se integram naquilo que definimos um terapeuta pós moderno: alguém capaz de estar genuinamente com o outro. Com duração de três anos, a especialização oferece prática e supervisão desde o primeiro ano. No decorrer do curso, os profissionais terão a oportunidade de experimentar atendimentos individuais (a adultos, crianças e adolescentes), de casais, famílias e grupos. Além das aulas, a Movimento oferece salas para atendimento particular, com secretárias para os agendamentos, cobranças e remarcações. Os profissionais em curso são convidados a participar de uma ação de responsabilidade social,... leia mais

Viver sem Culpa: de Olho no nosso General Interno

Eu não sou homem, não sou racional. Não sou forte, corajosa, competitiva, agressiva. Eu sou mulher. Sou sensível, emocional, intuitiva. O mundo tem uma tendência de nos dividir assim, binariamente: homens são de um jeito e mulheres são de outro. E não tem muito jeito. Também dividiu as condutas em dois olhares: o certo e o errado. Quem não se encaixasse nos modelos ditados pela cultura socialmente construída, frequentemente é considerado errado. Consequentemente culpado. E finalmente condenado ao sofrimento emocional. Não só no mundo real, mas no nosso mundo interno, imaginário, essas regras funcionam mais fortes do que gostaríamos. Tentamos buscar o que o nosso mundo exterior aplaude, corresponder a estes padrões (sócio- construídos) esmagando nossa singularidade. Como se fosse possível “um certo” único para pessoas diferentes, para características diferentes, para escolhas diferentes, para homens e mulheres. E quando não conseguimos correspondemos ao mundo externo, o que acontece? Aparece ela. Um dos sentimentos mais arraigados: A CULPA. Temos culpa de quê, mesmo? No final não sabemos se estamos tentando cumprir o que foi pedido pelo mundo externo, pela interação com nossos pais, ou com o nosso projeto de ser pessoa no mundo construído por volta dos 6, 7 anos de idade. E quando o cobrador já vive dentro de nós? Nosso self não é único. Somos muitos dentro de nós mesmos. E dentro do meu self mora um personagem especial: O General. Você também tem um General, aí dentro, nos seus diálogos internos? Frequentemente o nosso mundo, a cultura, aplaude as ações dos nossos Generais Internos: regras, disciplina, busca de aprimoramento, solidez, determinação a todo custo. Ainda mais quando ele... leia mais

Palestra e Psicologia

Por Yula Jorge Ajuda bem Vinda Com o objetivo de angariar recursos para a ASSIM, ONG que oferece assistência psicológica para cerca de duas mil pessoas ao ano na Grande Florianópolis, a psicóloga Telma Lenzi realiza na segunda feira a palestra “Viver sem Culpa – De olho no nosso general interno”. O dinheiro obtido com a venda dos ingressos será doado à instituição, que hoje desenvolve um importante trabalho social entre aqueles que não tem recursos, mas precisam de ajuda para resolver os seus conflitos. Mais informações no (48) 3223-359 Fonte: Jornal Notícias do Dia –... leia mais

Viver sem Culpa” é tema de palestra em Florianópolis

Por Viviane Bevilacqua “Nós, mulheres, podemos até não confessar, mas sempre sentimos algumas culpas: seja por não ter o tempo que desejávamos para ficar perto dos filhos, seja por não darmos a atenção devida aos pais idosos, o amarido, por não ser a funcionária exemplar porque precisamos dividir o tempo entre as várias tarefas, enfim, parece que sempre deixamos algo importante para trás. E isso, sem dúvida, gera uma carga adicional de estresse e angústia. A psicóloga Telma Lenzi, no entanto, acredita que é possível mudar e levar a vida mais “de boa”. E é sobre isso que ela vai falar nesta segunda-feira, dia 8, durante sua palestra “Viver sem Culpa: de olho no nosso general interno​”. O encontro será no Hotel Majestic, na Capital. Com a experiência de quem lida com os mais diferentes conflitos há 30 anos, Telma traz uma importante reflexão sobre o certo e o errado, a cultura da culpa e o sofrimento que muitas vezes nos é imposta sem muitas explicações. “Sentimos culpa mesmo sabendo que somos seres humanos e, por isso, imperfeitos e podendo errar”, alerta Telma Lenzi. Não são só as mulheres que sentem culpa, muitos homens sofrem do mesmo mal, talvez a diferença esteja no fato de que para nós, do sexo feminino, historicamente foi dada uma “carga” de responsabilidades e cuidados que às vezes se tornam mais difíceis de carregar, sem essa sensação de que o dever não foi cumprido como deveria. Em uma hora e meia de palestra, a psicóloga leva cada um dos participantes a analisar os próprios sentimentos e estabelecer um novo diálogo com as “vozes internas”,... leia mais

Cadastre-se

Pin It on Pinterest

Share This